segunda-feira, 15 de junho de 2015

Dez passos para uma alimentação saudável


Embora exista grande variedade de canais de informação sobre alimentação, é difícil para as pessoas aderirem à uma alimentação saudável. 

A oferta de produtos prontos é grande e o estilo de vida da era atual é simplesmente corrido, poucos encontram ou fazem tempo para se dedicar à sua alimentação.

Se partirmos do princípio que somos o que comemos, e mais além disso, somos o que absorvemos de nutrientes daquilo que comemos, temos aqui uma questão urgente. Se preocupar com sua alimentação é primordial para ter saúde física e mental. 

Há algum tempo queremos falar dessa publicação, o Guia Alimentar para a População Brasileira. Desenvolvido pelo Ministério da Saúde em parceria com Universidades e Institutos brasileiros, é composto de diretrizes sobre alimentação e nutrição. 

De forma clara e usando exemplos reais, traz recomendações para uma alimentação adequada e saudável, em forma de DEZ PASSOS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL:  

1. Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados, a base de sua alimentação
2. Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades
3. Limitar o consumo de produtos processados
4. Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados
5. Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, em companhia
6. Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura, ou minimamente processados
7. Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias
8. Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece
9. Dar preferência, quando fora de casa, à locais que servem refeições feitas na hora
10. Ser crítico quanto à informações, orientações e mensagens veiculadas em propagandas comerciais



E então você se pergunta, o que é um alimento processado? Detalhamos para você os 4 primeiros passos do guia, pra que veja como é simples ser saudável. 

As quatro categorias de alimentos, segundo o Guia:
1. Alimentos in natura ou minimamente processados
2. Produtos extraídos de alimentos in natura usados para temperar
3. Produtos fabricados com adição de sal e açúcar a um alimento in natura 
(processados)
4. Produtos que envolvem etapas e técnicas de processamento e vários ingredientes 
(ultraprocessados)


1.       Alimentos in natura ou minimamente processados
Recomendação: Faça de alimentos in natura ou minimamente processados a base para sua alimentação




2.       Produtos extraídos de alimentos in natura usados para temperar
Recomendação: Utilize óleos, sal, gordura e açúcar em pequenas quantidades ao cozinhar e temperar alimentos e criar preparações culinárias. 

 


3.       Produtos fabricados com adição de sal e açúcar a um alimento in natura (processados)
Recomendação: Limite o uso de alimentos processados, consumindo-os, em pequenas quantidades, como ingredientes de preparações culinárias ou como parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados. 



4.       Produtos que envolvem etapas e técnicas de processamento e vários ingredientes (ultraprocessados)
Recomendação: Evite alimentos ultraprocessados. Favorecem o consumo excessivo de calorias e devido a seus ingredientes são nutricionalmente desbalanceados. Por conta de sua formulação e apresentação tendem a ser consumidos em excesso e a substituir alimentos in natura ou minimamente processados. As formas de produção, distribuição, comercialização e consumo afetam de modo desfavorável a cultura, a vida social e o meio ambiente.









Opte por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes, bebidas lácteas e biscoitos recheados; não troque comida feita na hora (caldos, sopas, saladas, molhos, arroz e feijão, macarronada, refogados de legumes e verduras, farofas, tortas) por produtos que dispensam preparação culinária (sopas de pacote, macarrão instantâneo, pratos congelados prontos para aquecer, sanduíches, frios e embutidos, maionese e molhos industrializados, misturas prontas para tortas) e fique com sobremesas caseiras, dispensando as industrializadas.


Veja alguns exemplos de refeições saudáveis segundo o guia:




Almoço:



Pequenas refeições:






Substituições simples que sem dúvida requerem a alteração de seu paladar e toda a mudança assusta inicialmente... Contudo, é uma mudança que favorece sua saúde, então porque não privilegiar seu bem-estar, longevidade e de quebra praticar a consciência ambiental e a sustentabilidade? Alimentar é também um papel social.

Leia os detalhes e os porquês de cada passo no Guia e não deixe de baixá-lo e ter consigo como o seu guia: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA.

Que seja lhe útil!


Namastê.

Alimento e Você


Nenhum comentário:

Postar um comentário