segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Semana 10# Desafio MFM Brasil, Week #10


Olá! Chegamos à décima semana do desafio Meat Free Monday Brasil. Faltam 42!

Nesta semana tive que realizar o desafio para mim mesma e curti bastante, pois os pratos de verão são muito leves e prepará-los é uma oportunidade de provar novos sabores, como a erva-doce por exemplo. 

Comece o dia com uma simples e surpreendente manga com limão, faça um sanduíche para o trabalho com abacate, muçarela e tomate, prepare os tomates recheados, a erva-doce e o risoto para seu jantar e finalize o dia com a sobremesa de biscoitos de amêndoa, pêssegos e  morangos cobertos com um creme de ricota, mel e laranja. 

Voltamos a citar a questão da água e dessa vez resolvi buscar pesquisas de anos atrás para mostrar que o problema é crônico e estamos simplesmente fechando os olhos enquanto "achamos" que não nos afetará.

Produzir alimento para tanta gente no planeta é complexo e se engana quem acha que produzir "alface" gasta mais água que produzir animais. A produção de animais envolve água para suprir sua sede, água para produzir os cereais que os alimentam, água no processo de criação e abate. 

Por outro lado a criação de animais necessita de grandes pastos, o que impulsiona o desmatamento das florestas (que são naturalmente formadoras dos mananciais de água), produz gases metano (CO4), dióxido de carbono (CO2) e o óxido nitroso (N2O). E outros fatores que podem importar menos para as pessoas, como a compaixão pela forma que esses são criados. 


A dieta vegetariana consome de cinco a dez vezes menos água que a de proteína animal – que hoje demanda um terço das terras aráveis do mundo só para o cultivo de colheitas para alimentar os animais.


Arjen Hoekstra, criador do conceito de pegada hídrica: Enquanto a produção de 1 kg de trigo exige 132 litros de água e a produção de 1 kg de arroz consome 2.500 litros de água, para a produção de 1 kg de carne são gastos em média 15.000 litros de água. A pegada hídrica de um consumidor brasileiro, segundo os cálculos do professor Hoekstra, é de 3.780 litros por dia, dos quais apenas 5% são consumidos dentro de casa em atividades cotidianas como higiene, limpeza e alimentação. Os outros 95% correspondem à chamada "pegada invisível", presente em produtos industriais e agrícolas.


A Terra pode alimentar 2,5 bilhões de bocas com uma dieta ocidental, rica em carne, ou 20 bilhões de vegetarianos. Mas somos 6,6 bilhões. A pecuária e a avicultura consomem grande parte da produção de grãos. Tome o exemplo dos Estados Unidos, com um consumo anual per capita de 100 quilos de carne, comparado ao da Índia, com 15 quilos.
É preciso reduzir o consumo de carne. A questão é como fazê-lo. Nos Estados Unidos não se toca no assunto. Achamos que co\mer carne é um direito eterno. Seu consumo é considerado um índice de prosperidade – apesar dos problemas de saúde, como doenças cardíacas, que seu consumo acarreta.
O Brasil está se desenvolvendo, e a lógica pressupõe que num país bem-sucedido come-se tanta carne quanto se deseja. Para inverter essa lógica, é preciso um líder corajoso e habilidoso. Essa não é uma prioridade dos candidatos à Presidência dos Estados Unidos. Cedo ou tarde, essa discussão terá de ser atacada.


Tirar a carne do prato 1 dia da semana já faz diferença nesse caos ambiental que vivemos. Então se anime e comece a fazer algo pelo bem estar comum! 

Seguem as receitas do Livro Meat Free Monday, Segunda Sem Carne - Verão, Semana 8, que cozinhei no fim de semana, para te inspirar a adotar um dia por semana sem carne:


Café da Manhã
Manga com Limão

Descasque 3-4 mangas maduras e corte em pedaços de cerca de 8cm. Rale a casca e esprema o suco de 2 limões. Respingue a manga com o suco do limão e espalhe por cima a casca ralada. É muito refrescante! Serve 4.



Almoço para Viagem
Ciabatta Tricolor

Corte ao meio 1 pão ciabatta pequeno e torre-o debaixo do grill. Respingue um pouco de azeite de oliva sobre as duas metades e cubra com fatias de tomate e de abacate. Rasgue ½ muçarela fresca e coloque por cima. Tempere com sal e pimenta-do-reino moída na hora e salpique com folhas de manjericão fresco. Cubra com a outra metade de pão. Serve 1.



Almoço
Tomate ao forno com Queijo Gruyére


Certa vez, Shirley Conran disse que “a vida é breve demais para desperdiça-la recheando um cogumelo”. Porém, não é curta o suficiente para não encher tomates com esse recheio leve e saboroso. Quando você saboreá-lo, certamente concluirá que foi um tempo bem gasto.

8 tomates grandes e maduros
350g de migalhas de pão (feitas com pão amanhecido)
2 ovos orgânicos ligeiramente batidos
2 dentes de alho amassados
2 colheres (sopa) de manjericão picado
2 colheres (sopa) de salsa picada
1 cebola picada fino
2 colheres (sopa) de migalhas de pão torrado
5-6 colheres (sopa) de queijo gruyére ralado
Azeite de oliva
Sal e pimenta-do-reino moída na hora

Preaqueça o forno a 180º C.

Corte uma tampa de cada tomate e retire a polpa com uma colher pequena. Tempere a parte interna dos tomates com sal e pimenta-do-reino e arrume-os numa assadeira untada.

Para o recheio, numa tigela misture as migalhas de pão amanhecido, o leite, o ovo batido, o alho, o manjericão, a salsa e a cebola. Tempere com sal e pimenta a gosto e mexa bem. Divida o recheio entre os tomates. Polvilhe por cima as migalhas de pão torradas misturadas com o queijo. Respingue um pouco de azeite para evitar que queimem. Leve ao forno e asse por cerca de 30 minutos ou até que os tomates estejam macios.


Acompanhamento
Erva-doce com manjericão


Aqueça 4 colheres (sopa) de azeite de oliva numa caçarola refratária. Adicione 2 bulbos grandes de erva-doce, aparados e cortados em fatias de 1cm. Cozinhe por 5-8 minutos, até que fique dourado, virando cuidadosamente com um garfo. Acrescente 150ml de caldo de legumes, tampe e cozinhe em fogo baixo por 20 minutos, até ficar macio. Junte 1 punhado de folhas de manjericão e tempere com sal e pimenta-do-reino moída na hora 1 minuto antes do término do cozimento. Serve 4.


Jantar
Risoto com Alcachofra (ou Cogumelos, como na foto)


Quem poderia pensar que algo tão saboroso é retirado do botão de um grande cardo? Para essa receita, é preciso usar alcachofras bem jovens, pois as mais velhas têm as folhas bastante fibrosas.

8 alcachofras pequenas aparadas (elimine a parte central espinhosa)
2 dentes de alho picado fino
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 litro de caldo de legumes
75g de manteiga
1 cebola roxa média, picada muito fino
300g de arroz para risoto
3-4 colheres (sopa) de vermute branco extra seco
75g de queijo parmesão vegetariano, ralado na hora
Sal e pimenta-do-reino moída na hora

Corte as alcachofras ao meio e depois em fatias finas. Frite-as com o alho em 1 colher (sopa) do azeite por 5 minutos, mexendo constantemente. Junte 120 ml de água, sal e pimenta e cozinhe em fogo baixo até que a água evapore. Reserve.

Aqueça o caldo de legumes e verifique o tempero. Numa panela grande de fundo grosso, derreta metade da manteiga com o restante do azeite e frite a cebola em fogo baixo por cerca de 10 minutos, até que fique macia. Junte o arroz, tire a panela do fogo e mexa por 1 minuto, até o arroz ficar completamente envolvido pela gordura. Leve a panela de volta ao fogo e adicione caldo fervente suficiente para cobrir o arroz. Cozinhe, sempre mexendo, até que o caldo tenha sido absorvido. Adicione mais caldo e repita a operação até que o arroz fique al dente e cremoso, o que vai levar 15-20 minutos. Pode ser que você não precise de todo o caldo.

Acrescente a manteiga restante aos pedacinhos, o vermute e o parmesão. Mexa bem e junte a alcachofra reservada. Misture delicadamente e sirva.

Usei arroz integral que é saudável e cogumelos porque não gosto de alcachofras, mas a forma de preparo é idêntica, então sinta-se à vontade para preparar o que for sua preferência. Veja as diferenças dos dois tipos de arroz:

Arroz Integral: no beneficiamento, o grão tem removida apenas a casca, permanecendo o farelo, que é uma fina película onde se concentram os nutrientes e que fica entre a casca e o grão do arroz. É um tipo de arroz mais nutritivo do que o arroz branco, rico em fibras, proteínas, vitaminas e minerais. As fibras desse tipo de arroz são importantes para a regularização do trânsito grastrintestinal, sendo indicado para as pessoas que sofrem com prisão de ventre.

Arroz Arbório: trata-se de uma variedade de arroz italiana, com grãos grossos, redondos e brancos. Possui uma maior concentração de amido, o que deixa o arroz mais cremoso e por isso o torna ideal no preparo de risotos.

Fonte: anutricionista.com



Sobremesa
Amaretti com Frutas e Ricota


Amasse delicadamente 125g de amaretti e divida em 4 pratos individuais. No processador de alimentos ou no liquidificador, coloque 250g de ricota, 2 colheres (sopa) de suco de laranja e 2 colheres (chá) de mel e bata até ficar cremoso. Sobre o amaretti, faça uma camada com 250g de morango cortado ao meio e uma de pêssego fresco em fatias. Cubra com o creme de ricota e leve à geladeira. O biscoito vai se conservar crocante por 2 horas. Serve 4.



Uma ótima semana lembrando que um dia dela pode ser sem carne!

Jana Favato
Alimento e Você

@alimentoevoce
facebook.com/alimentoevoce





Hello! We got to the tenth week of the challenge Meat Free Monday Brazil. Missing 42!

This week I had to make the challenge to myself and enjoyed enough, because the summer dishes are very light and prepare them is an opportunity to try new flavors such as fennel for example.

Start the day with a simple and amazing mango with lemon, make a sandwich to go with avocado, mozzarella and tomato, prepare the stuffed tomatoes, fennel and risotto for your dinner and finish the day with dessert biscuits almonds, peaches and strawberries covered with a ricotta cream, honey and orange.

We returned to mention the issue of water in Brazil and this time decided to seek research years ago to show that the problem is chronic and are simply closing his eyes as "we" will not affect us.

Produce food for so many people on the planet is complex and those who think that produce "lettuce" spends more water than producing animals. The production of animals involves water to supply its headquarters water to produce cereals that feed the water in the breeding and slaughtering process.

Furthermore breeding requires large pastures, what drives deforestation of forests (which are naturally forming of water sources), produces methane gas, (CO4), carbon dioxide (CO2) and nitrous oxide (N2O ). And other factors that could care less for people, such as compassion for the way that these are created.


The vegetarian diet consumes five to ten times less water than animal protein - which now demand a third of arable land in the world only to the cultivation of crops to feed the animals.
Arjen Hoekstra, creator of the water footprint concept: As the production of 1 kg of wheat requires 132 liters of water and the production of 1 kg of rice consumes 2.500 liters water for the production of 1 kg of meat are spent on average 15,000 liters of water. The water footprint of a Brazilian consumers, according to the calculations of Professor Hoekstra, is 3,780 liters per day, of which only 5% are consumed at home in everyday activities such as hygiene, cleaning and feeding. The other 95% corresponds to the so-called "invisible footprint", present in industrial and agricultural products.
The earth can feed 2.5 billion mouths with a Western diet rich in meat, or 20 billion vegetarians. But we are 6.6 billion. Livestock and poultry consume much of the grain production. Take the example of the United States, with a per capita annual consumption of 100 pounds of meat, compared to India, with 15 pounds.
You need to reduce meat consumption. The question is how to do it. In the United States does not touch the subject. We think co \ mer meat is an eternal law. Its consumption is considered a prosperity index - despite health problems such as heart disease, that their consumption entails.
Brazil is developing, and the logic assumes that a successful country eats as much meat as you want. To reverse this logic, it takes a brave and skillful leader. This is not a priority of the candidates for President of the United States. Sooner or later, this discussion must be attacked.


Take the meat dish one day of the week makes a difference in environmental chaos we live. So get excited and start doing something for the common good!

Follow the recipes the book Meat Free Monday, Meatless Monday - Summer Week 8, cooked over the weekend, to inspire you to take one day a week without meat:


Breakfast
Manga with Lemon

Peel 3-4 ripe mangoes and cut into pieces of about 8 cm. Grate the peel and squeeze the juice of 2 lemons. Splashing the sleeve with lemon juice and sprinkle over the grated rind. It is very refreshing! Serves 4.
Packed Lunches
Ciabatta Tricolor

Cut in half 1 ciabatta bread and small tower it under the grill. Splashing a bit of olive oil on both halves and top with slices of tomato and avocado. Tear ½ fresh mozzarella and place on top. Season with salt and black pepper freshly ground black and sprinkle with fresh basil leaves. Cover with the other half of bread. Serves 1.

Lunch
Tomatoes in the oven with Gruyere cheese

Once, Shirley Conran said that "life is too short to waste it filling a mushroom." However, it is not short enough not to fill tomatoes with this light and tasty filling. When you taste it, certainly conclude that it was time well spent.
8 large ripe tomatoes and
350g of bread crumbs (made with moldy)
2 lightly beaten eggs organic
2 cloves garlic, crushed
2 tablespoons (soup) of chopped basil
2 tablespoons (soup) of chopped parsley
1 onion, chopped fine
2 tablespoons (soup) of toasted bread crumbs
5-6 tablespoons (soup) grated Gruyere cheese
Olive oil
Salt and black pepper freshly ground black
Preheat oven to 180 ° C.
Cut a lid of each tomato and remove the flesh with a small spoon. Season the inside of the tomatoes with salt and black pepper kingdom and arrange in a greased baking sheet.
For the filling, in a bowl mix the stale bread crumbs, milk, beaten egg, garlic, basil, parsley and onion. Season with salt and pepper to taste and stir well. Divide the filling between the tomatoes. Sprinkle over the crumbs of toast bread mixed with cheese. Splashing a little oil to prevent burning. Bake in oven and bake for about 30 minutes or until the tomatoes are tender.
Accompaniment
Fennel with basil

Heat 4 tablespoons (soup) of olive oil in a heatproof casserole. Add 2 large fennel bulb, trimmed and cut into slices 1 cm. Cook for 5-8 minutes until it is golden, turning gently with a fork. Add 150ml vegetable stock, cover and cook over low heat for 20 minutes, until tender. Add 1 handful of basil leaves and season with salt and black pepper freshly ground black one minute before the end of cooking. Serves 4.
Dinner
Risotto with Artichokes (or mushrooms, as in the photo above)
Who would have thought that something so tasty is taken from a large thistle button? For this recipe, you must use very young artichokes because older have very fibrous leaves.
8 small artichokes trimmed (delete the thorny middle)
2 cloves finely chopped garlic
2 tablespoons (soup) of olive oil
1 liter of vegetable broth
75g butter
1 red medium onion, very finely chopped
300g of rice for risotto
3-4 tablespoons (soup) of extra dry white vermouth
75g parmesan cheese vegetarian, grated time
Salt and black pepper freshly ground black
Cut the artichokes in half and then into thin slices. Fry them with garlic in 1 tablespoon (soup) of olive oil for 5 minutes, stirring constantly. Add 120 ml of water, salt and pepper and cook over low heat until the water evaporates. Reserve.
Heat the vegetable broth and check the seasoning. In a large pot with a thick bottom, melt half the butter with the remaining oil and fry the onion over low heat for about 10 minutes, until tender. Add the rice, remove the pan from the heat and stir for 1 minute, until the rice is completely surrounded by fat. Take the pan back on the heat and add enough boiling broth to cover the rice. Cook, stirring constantly, until the broth has been absorbed. Add more broth and repeat until the rice is al dente and creamy, which will take 15-20 minutes. You may not need all the broth.
Add the remaining butter into small pieces, vermouth and parmesan. Stir well and add the reserved artichoke. Mix gently and serve.
I used brown rice that is healthier and mushrooms because I do not like artichokes, but the form of preparation is identical, so feel free to make whatever you prefer. See the differences between the two types of rice:

Brown Rice: In processing, the grain has only removed from the shell, leaving the bran, which is a thin film which concentrate nutrients and which lies between the shell and the rice grain. A type of more nutritional rice to white rice is rich in fiber, protein, vitamins and minerals. The fibers of this type of rice are important for the settlement of grastrintestinal traffic and is indicated for people who suffer from constipation.

Arborio rice: this is a variety of Italian rice, thick, round and white grains. Has a higher concentration of starch, which makes the creamier rice and this makes it ideal in the preparation of risotto.

Source: anutricionista.com

Dessert
Amaretti with Fruits and Ricotta

Knead gently 125g amaretti and divide into 4 individual plates. In food processor or blender, place 250g ricotta, 2 tablespoons (soup) of orange juice and 2 teaspoons (tsp) honey and beat until creamy. About amaretti, make a layer with 250g strawberry cut in half and a fresh peach slices. Top with ricotta cream and refrigerate. The cookie will be stored crunchy for 2 hours. Serves 4.



A great week considering one day without meat!

Jana Favato
Alimento e Você
@alimentoevoce
facebook.com/alimentoevoce



As receitas contidas neste post foram extraídas do livro Meat Free Monday, Segunda Sem Carne, 2014. 
The recipes are from Meat Free Monday recipe´s book.

As fotos pertencem ao site alimentoevoce.com.br.
Photos copyright  site alimentoevoce.com.br.



Nenhum comentário:

Postar um comentário