terça-feira, 4 de novembro de 2014

o diário de uma vegetariana

uma denominação que sinto orgulho em receber.

embora pareça estar na contramão do mundo e ser constantemente questionada pelas pessoas ao redor dos porquês dessa decisão "tão radical", a sensação em privilegiar os vegetais na alimentação trouxe mudanças importantes em minha vida.

já sabemos que somos aquilo que comemos. diria até que somos tudo aquilo que ingerimos: alimento, emoções, pensamentos... o que poucos sabem é o que o alimento além de fonte de nutrientes para o corpo é um canal para ativar ou acalmar nossos ânimos. e os hormônios são a principal chave desse equilíbrio.

                                        imagem do site www.brazilazul.com.br

decidi me tornar vegetariana num momento de busca de saúde para o corpo. pensando em ser mãe e não tendo levado uma vida saudável até aí, comecei a me alimentar bem para a gravidez.

aos poucos fui conhecendo e entendendo o que comia, o que cada alimento causava no organismo e vendo que não comia uma série de delícias naturais e saudáveis. então o interesse só cresceu, até que cheguei aqui, mudando a vida como um todo devido à descoberta da importância da alimentação em nossa vida.

decidi deixar a atividade profissional que exercia e me dedico agora a levar informação sobre alimentação saudável a quem deseja recebê-la. estou inclusive mudando o título deste blog para "alimento e você" e lançando nas próximas semanas alguns projetos que ensaiam essa nova vida.

mudei também de cidade. agora diretamente de jundiaí, em são paulo. não retirarei, contudo, os posts que publiquei quando morava no vale do sol em minas gerais, pois suas mensagens terão sempre algo a acrescentar.

para começar a falar desse novo momento quero mostrar a vocês meu antes e depois.

uma foto do físico, pois, para muitos o que falarei não terá valor até que seja validado na prática - para aqueles tipo são tomé, ver pra crer.

    


é claro que quando iniciamos uma vida mais saudável modificamos muitos outros hábitos. uma coisa puxa a outra. o principal deles que posso citar é a retirada do álcool que tenho certeza fez diferença no físico, mas não tenho dúvidas que a dieta sem carne, ou seja, a base de vegetais e proteína animal, foi o que modificou a estrutura do corpo.

mais tarde nesse processo percebi que não estava apenas beneficiando meu corpo e minha saúde. na verdade o que mudou primeiro foi a sensibilidade. não comer nada que tenha "uma cara" e cuidar da natureza e do planeta, faz com que você tenha mais carinho com o ser humano.

o bem-estar é imensurável, não tem como colocar uma imagem para vocês validarem... mas quem tem convivido recentemente comigo já notou diferença. outro dia um grande amigo me disse que antes eu "carregava" muita coisa, que meu olhar está mais leve.


a mensagem que posso deixar é que não é tão simples assim mudar. nascemos comendo arroz-feijão-ovo-salada, feijoada, strogonofe, frango com quiabo... a mudança demanda aprender sobre alimentos que você não come e aprender a usá-los, ou seja, montar todo um novo cardápio.

mas o propósito dessa nova jornada não é tornar as pessoas vegetarianas.

vamos falar dos motivos que você deve pelo menos reduzir a carne em sua alimentação, assim como os industrializados, os processados e os refinados - especialmente o açúcar.

de forma leve, o blog levará informação de forma traduzida e direta sobre o benefício do alimento para o organismo e receitas com esse alimento.

a partir daí é contigo, pois niguém é igual. você verá que o que vale para mim não necessariamente vale para você.

então saúde e até ja!

jana






Nenhum comentário:

Postar um comentário